04
Fev 09
publicado por gfcarlos, às 16:19link do post | comentar

Às vezes penso que me contradigo a mim mesmo.. Por que razão adoro dormir e no entanto o considero o prazer mais inutil do mundo??!!

E se imaginarmos que chove lá fora, que estamos defronte de uma lareira e do seu calor, numa tarde de frio de Inverno, e que temos todo o tempo do mundo!!
Todo aquele tempo para fazermos tudo o que desejamos, para sentrimos tudo o que quisermos, para chorar e para rir tudo aquilo que a nossa alma acolhe.. Mas também aquele tempo para, simplesmente, dormir até mais não.. Aquele tempo para descansar o nosso corpo derreado e recuperarmos assim todas aquelas energias necessárias para continuar a combater mais e novos desafios..

Certamente, se olhássemos para o desmesurado prazer que o simples acto de dormir nos proporciona, não olharíamos para trás e ficariamos assim eternamente.. A dormir, a obsequiar o nosso corpo com este vício tão inutil mas ao mesmo tempo tão sedutor e tão fascinante..
Não será uma perda de tempo dormir??!!.. Não estará a nossa vida a ficar subaproveitada pelo facto de passarmos tantas horas a dormir??!!.. Não conseguiriamos nós aproveitar melhor o nosso dia, se não passássemos tantas horas nos mundos dos sonhos, ou, em muitos casos, no submundo dos pesadelos?!!..

Por outro lado.. Não serão poucas as horas que dedicamos aos nossos sonhos??!!..

Acreditando que também podemos aprender no mundo dos sonhos, que podemos ter experiências e realizar estágios com outros habitantes de outras realidades, paralelas ou não à nossa, não será escasso o tempo que passamos a dormir??!!..

O dormir cria vício, o vício cria dependência e a dependência cria certas instabilidades na nossa existência como pessoas.. Mas, se também ao dormirmos estamos a construir a nossa alma, por que razão deverá ser então considerado vício.. Não deveria ser considerado um suplemento de vida??!!..

Na minha opinião, há duas formas de ver o "dormir".. Quem vive no mundo de hoje, quem considera que a vida, como a conhecemos, é so o que é e nada mais há para além do que vivemos e construimos, isto é, nada mais há para além da morte, então considerará o acto de dormir como sendo o "prazer mais inutil do mundo".. E assim, todos os momentos que passamos a dormir e desperdício de tempo!! Por outro lado, quem acredita que há mais do que aquilo que vivemos fisicamente, que há mais do que a nossa presente e simples existência, então encarará o "dormir" como uma ponte para um aperfeiçoamento noutra realidade.. O mundo dos sonhos!!.. E aí, todo o tempo que passamos a dormir é pouco!!


mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
14

15
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28


Livro de Visitas